Flá @ 22:37

Qui, 14/05/09

 

Vim até aqui, hoje, para te contar todos os meus segredos. Subi, propositadamente, todos os degraus, que me roubam o fôlego, para te falar de mim. Subi-os sem que me estivesses a empurrar nas costas. Hoje a conversa sou eu. Não politica. Futebol. Religião. Ou economia. Hoje quero egoistamente falar de mim. Só de mim.
Sou uma bonequinha muito frágil e cheia de medos.
Lembro-me, indistintamente, do que era antes de te conhecer. Uma pessoa diferente. Cinzenta. Triste. Com sonhos vazios. Queria viver sozinha. Nada de animais. Ou vizinhas a pedir sal ou ovos. Queria viver comigo e para mim. Procurar sorrisos assim. Desta altura mantenho um segredo. Sempre que vejo uma ambulância penso “espero que Deus salve e guarde todos os que vão ali dentro”. É verdade. Penso-o sempre. Sem excepção. Acho que já o faço de forma instintiva. Acho que é do hábito. Tenho este segredo há anos. És o primeiro a saber dele.
Há dias fiz uma coisa que te deixou triste. Eu sei. Ler textos antigos deixa-te triste. Com medo. Talvez. Não sei. Desculpa-me, meu Amor. Não o fiz com o intuito de recordar sentimentos. Lugares. Pessoas. Queria ver o que tinha mudado na forma como me dou com as palavras. Não foi difícil. Antes escrevia triste. Contigo aprendi a escrever feliz. Descobri que é possível escrever-se feliz. Que existe uma escrita feliz. É muito difícil escrever sobre a felicidade. Sinto-me esgotada. Parece que há tão pouco a dizer. Mas não é verdade. Eu é que não consigo. Não sei. Desculpa-me, meu Amor. Merecias que o conseguisse e soubesse por ti. Para ti.
Temos uma história perfeita. Uma relação perfeita. Não te conheço, ainda, defeitos. Nunca discutimos. Nunca nos zangamos. Nada. Não há nada a apontar. Isto assusta-me. Tenho medo que te fartes do cheiro que deixo na almofada. Ou que te habitues tanto a ele que deixes de o reparar. Que te fartes da nossa felicidade constante. Que ela se torne chata para ti. Aborrecida. Repetitiva.
Vou contar-te um último segredo…o meu novo sonho é casar, e, ter um menino, contigo. Uma casa no campo com um alpendre. Um cão chamado Confúcio. E fazer-te salame de chocolate todas as semanas.
Sou uma bonequinha sem segredos para ti.


Rodrigo Miguens @ 20:06

Dom, 21/06/09

 

Bem...
Chegou a minha vez, de comentar algo tão fascinante, tão bonito, tão puro, tão esbelto!!
Bem, palavras para k?!
Amor verdadeiro, a essencia do mais puro amor!!
De todos os texto, sem por nenhum de lado,,, este foi o k me tocou!!
Tem alma, te, ser, tem essencia , tem garra...bem não sei k te diga!!
Parabéns meu amor...minha amiga...minha fiel ouvinte....
beijão


Flá @ 20:11

Dom, 21/06/09

 

Muito obrigada, meu querido.

Sei que estás sempre disponível para mim, da mesma forma com que estou para ti. És das melhores pessoas que conheci na vida. Tenho muito orgulho em ter-te como amigo há já 15 anos.

Beijinho enorme, fico muito feliz por gostares, também tu, querido amigo, do que escrevo

Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


favorito

Uncensored

Pesquisar